contato@redevertical.com

47.3804.4009

47.98482.5000

Petição tenta barrar filme com filha de Michael Jackson, que insinua Jesus como “lésbica”

Petição tenta barrar filme com filha de Michael Jackson, que insinua Jesus como “lésbica”

A atriz e cantora Paris Jackson, filha do astro Michael Jackson, vai interpretar Jesus Cristo no filme ‘Habit’, que ainda não tem data de lançamento.

O longa-metragem, que já foi filmado e está em pós-produção, será estrelado pela modelo e atriz Bella Thorne, que interpreta uma garota com fetiche em Jesus e que se envolve com o tráfico de drogas. O filme será dirigido pela atriz Janell Shirtcliff, que faz sua estreia como diretora.

Como atriz, Paris, 23 anos, já trabalhou na série ‘Pânico’ (2019) e o filme ‘Gringo’ (2018). A segunda filha de Michael Jackson também é cantora do grupo de indie The Sunflowers.

A Comissão Internacional Cristã de Cinema e Televisão está pedindo aos cristãos que assinem uma petição exigindo para que não seja lançado o filme  intitulado “Habit”. É um longa, onde Jesus é interpretado por Paris, sugerindo “Jesus como uma mulher lésbica”, segundo denuncia a petição.

Filha de Michael Jackson, Paris Jackson interpreta  Jesus. Foto: Yoan Valat / EPA

Mais de 290.000 pessoas já assinaram a petição para impedir o lançamento do filme “Habit”, estrelado pela filha de Michael Jackson, que interpreta Jesus. O abaixo-assinado descreve o longa como “desrespeitoso” e “blasfemo”.

“Hollywood está pronto para lançar outro filme afrontoso e blasfemo com Jesus Cristo. Desta vez, retratando Cristo como uma mulher que se envolve em inúmeros atos inapropriados e obscenos, enquanto serve como par romântico para a personagem principal”, diz Comissão Cristã de Cinema e Televisão, que promove a petição.

Ted Baehr, fundador da Movieguide e da Comissão Cristã de Cinema e Televisão, disse ao site Christian Post que algumas das pessoas envolvidas no filme têm conhecimento do cristianismo, portanto, blasfemam conscientemente.

O filme “Habit” não tem previsão de lançamento. Esta não é a primeira vez que um filme que usa a figura de Jesus é criticado por grupos cristãos. Em janeiro, um juiz ordenou que a Netflix removesse “A Primeira Tentação de Cristo”, um especial de Natal da Porta dos Fundos que retrata Jesus como gay. A proibição, no entanto, foi anulada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Fonte: Guia-me/The Guardian e The Christian Post